Impresso de pt.chabad.org

Parte 17 – As Faculdades e Vestimentas da Alma

Parte 17 – As Faculdades e Vestimentas da Alma

E-mail

Qualquer pessoa que mergulhe profundamente nos ensinamentos de Chabad terá às vezes a impressão que está estudando psicologia. Acima de tudo, estes ensinamentos explicam temas e conceitos relacionados ao pensamento e modo judaico de vida, e nos guia aos níveis mais sublimes de nosso serviço a D’us. Apesar disso, quase incidentalmente, somos ensinados a reconhecer a alma e entender sua composição. Pois se não fosse esse o caso, teríamos grande dificuldade para entender muitas outras coisas, como qual o efeito que o estudo de Torá tem sobre a alma, e de modo contrário, quais são as conseqüências negativas para uma alma que transgride os mandamentos da Torá.

Num sentido geral, os componentes do corpo humano podem ser divididos em diversas categorias: os membros externos, os órgãos internos, e aqueles membros e órgãos vitais dos quais depende a vida da pessoa. A mesma idéia é verdadeira sobre a alma como uma entidade espiritual. Podemos distinguir a essência da alma, as faculdades e qualidades da alma – ou seja, o intelecto e as emoções – e as três "vestimentas da alma" – pensamento, fala e ação.

A alma e suas faculdades

Embora a alma possua faculdades intelectuais e poderes emocionais, não são a essência da alma. Ao contrário, eles podem ser descritos como apenas uma radiância ou reflexo da alma. A essência da alma está muito além de qualquer um de seus poderes ou faculdades. Da mesma maneira que o cérebro físico de uma pessoa é apenas um "recipiente" ou meio para as faculdades intelectuais da alma humana, assim também a faculdade intelectual da alma é simplesmente um "recipiente" para a essência muito maior da alma.

Não deve ser presumido que o intelecto é a essência da alma, pois ao passo que a alma em si não passa por mudanças, o intelecto experimenta muitas e variadas mudanças. A capacidade intelectual de uma criança não pode ser comparada à de um adulto, pois "[com a passagem de] muitos dias [crianças] falarão, e [após] muitos anos [um homem] adquire sabedoria." Além disso, às vezes a mente de uma pessoa está lúcida, e em outras vezes está confusa. Estas mudanças que ele sofre não são experimentadas pela alma.

As "vestimentas" da alma

Além das acima mencionadas faculdades intelectuais e emocionais da alma, a alma também possui três poderes auxiliares. São o pensamento, fala e ação, que são chamados "vestimentas" – um título descritivo que expressa sua natureza e singular funcionamento em diversos níveis.

A comparação desses poderes da alma a vestimentas revela uma idéia importante: assim como as roupas de uma pessoa não são parte de seu corpo, mas mesmo assim expressam sua personalidade e retratam o papel que ela desempenha na sociedade e o trabalho que faz, etc, e afetam a maneira das pessoas se relacionarem com ela, assim também as "vestes" espirituais da sua alma. A eficácia e utilidade de pensamento, fala e ação são que eles revelam suas faculdades interiores ocultas. Por meio do pensamento uma pessoa revela seu entendimento e outros atributos intelectuais, e suas emoções a si mesmo. A fala revela estas qualidades a outros, e por meio da ação ele aplica seus talentos ao mundo físico.

Além disso, da mesma maneira que as roupas beneficiam aquele que as veste (além de ser um benefício a sua associação com outros), assim também as vestes espirituais do pensamento, fala e ação são benéficos à própria pessoa, além de serem meios de comunicação. Pois quando uma pessoa se expressa por meio da fala, acrescenta à própria iluminação intelectual e emocional. Por meio da ação ele completa e torna real aquilo que era possível apenas potencialmente. E se não fosse pelo pensamento, as faculdades intelectuais de uma pessoa ficariam escondidas até dela mesma.

Deve-se destacar que do ponto de vista da alma de uma pessoa, seu intelecto e emoções são faculdades introspectivas, dirigidas para seu íntimo, unidas com sua alma. Ao contrário, as "vestes" da alma de uma pessoa expressam somente suas realizações, e a vitalidade investida nelas é apenas superficial. Portanto, quando uma pessoa sublima suas emoções, por exemplo, transforma sua apreciação dos deleites materiais em amor a D’us, realiza uma profunda mudança interna em sua alma. No entanto, qualquer mudança nas vestes externas de sua alma – tais como mudar do pensamento para a fala, ou de um assunto intelectual a outro – não realiza uma importante transformação de caráter.

Claramente, no presente contexto, Rabi Shneur Zalman indica que as "vestimentas da alma" referem-se apenas a pensamento, fala e ação que são ativados em assuntos de santidade. Sua eficácia e utilidade é que eles possibilitam que a alma realize o que não poderia conseguir por si mesma. como será explicado.

© Copyright, all rights reserved. If you enjoyed this article, we encourage you to distribute it further, provided that you comply with Chabad.org's copyright policy.
E-mail
1000 Caracteres restantes
Envie-me e-mail quando novos comentários forem postados.
DESTAQUE EM PT.CHABAD.ORG